foto_bio_site.png

MEU PROPÓSITO É OBSERVAR, ABSORVER, REVERBERAR E SUBVERTER A LEITURA E COMPREENSÃO DE NOSSAS EMOÇÕES E REALIDADES ATRAVÉS DA ARTE.

OLÁ, MEU NOME É CARLOS GOBBO a.k.a. FARMER

Minha jornada na arte começou desde muito cedo por influência materna. Anos depois passei a me expressar através do grafite, onde assinava meus trabalhos como Magos, tendo diversos murais no ABCD e Zona Leste.

 

Durante os anos utilizei essa veia também em projetos de comunicação e marcas com ilustrações mais comerciais. Depois de um grande hiato artístico voltei a ativa em 2017 e até hoje em constante aprimoramento técnico e expressivo.

 

Especialista em Branding e Design atuo no mercado da comunicação desde 1997. Depois de passar por diversas agências fundei em 2012 a Alma Branding e em 2019 a Moika Ecossistema Criativo. Além da arte, atualmente trabalho como Consultor de Branding e Direção de Arte.

MINHA IDENTIDADE DENTRO DO NEO EXPRESSIONISMO

Estes primeiros rabisco de super heróis junto com minha mãe e também o grafite conduziram minha jornada em direção ao Expressionismo e Neo Expressionismo.

Assim como a arte das ruas, esses movimentos me agregam a liberdade de expressão e o senso contestador da realidade e dos padrões e permitem que meu corpo e mente fluam de maneira espontânea, sem regras ou receitas, com o objetivo de buscar formas, criar texturas e narrativas que saltam através das cores, traços e sentimentos.

"Farmer Teut is a Brazilian visual artist whose works are undoubtedly the mirror of his original and creative personality.

 

Starting from simple scribbles, then moving on to the world of graffiti, he never stopped experimenting with new styles and techniques. Among his influences, we certainly find the American artist Jean-Michel Basquiat, who loved to define himself as an “illetterateartist” for the immediacy of his strokes, sometimes almost childish.

He takes inspiration from him to create works that do not follow precise patterns, characterized by marked lines and strong colors". 

Crítica escrita por

Camilla Gilardi

Galeria MADS

Milão, Itália